quinta-feira, 26 de abril de 2012

ASSEMBLÉIA GERAL EXTARORDINÁRIA PERMANENTE

Na Assembleia Geral Extraordinária Permanente dos Agentes Penitenciários do RN, realizada no Centro Administrativo, em frente a COAPE, no dia 25 de abril de 2012, a categoria aprovou pela Paralisação de Advertêncianos dias 28 e 29 de abril de 2012, e caso o Governo não chame a categoria para negociar, a Paralisação de Advertência acontecerá também no dia 02 de maio de 2012.









SINDASP/RN

O SINDASP/RN ESTÁ DE LUTO PELA PERDA DE MAIS UM AGENTE PENITENCIARIO

O SINDASP/RN esteve na Cidade deSão José do Campestre no domingo, na segunda-feira e terça-feira, dando apoio àfamília do agente penitenciário assassinado no último fim de semana. A Presidente do Sindicato esteve na Delegacia responsável pela investigação ecobrou providencia para elucidar o caso.

SINDASP/RN

terça-feira, 24 de abril de 2012

NOVA CONVOCAÇÃO DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

CONVOCAÇÃO


O SINDASP/RN (Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário de RN) no uso de suas atribuições legais, convoca todos os Agentes Penitenciário do Rio Grande do Norte, para comparecer a Assembleia Geral Extraordinária Permanente que será realizada no dia 25 de Abril de 2012, às 15:30h, no Centro Administrativo, Natal, em frente a COAPE. Contamos com a presença de todos.   


VILMA BATISTA DA SILVA
Presidente – SINDASP-RN



SINDASP/RN  Rua: Joao Pessoa, 198, Edifício Canaçu-, Cidade Alta CEP: 59025-500, Natal-RN.
www.rn-sindas.blogspot.com
rn-sindasp@hotmail.com

sábado, 21 de abril de 2012

PARALISAÇÃO DE ADVERTENCIA CONTINUA AMANHÃ

Hoje pela manhã os Agentes Penitenciários do RN iniciaram uma Paralisação de Advertência de 48 horas, decido pela categoria na última Assembleia Geral Extraordinária Permanente, realizada no dia 12 de abril de 2012, cumprindo todos os requisitos legais que atendam a necessidade básica dos apenados e funcionamento das Unidades Prisionais do RN. O Sistema Penitenciário do RN clama por melhores condições de trabalho, valorização de seus servidores e uma condição digna para o cumprimento da pena dos presos.
No mais, o Sindicato convoca a categoria a se fazerem presentes em frente ao Presidio Provisório Raimundo Nonato (CPN), a partir da 08h00min, para que possamos esclarecer a sociedade a indignação dos Servidores Penais.
O SINDASP/RN parabeniza todos os Agentes Penitenciários do RN que participaram da Paralisação de Advertência e conta com todos para dá continuidade a manhã. Lembrando que, SEM LUTA NÃO HÁ CONQUISTA! JUNTOS SOMOS FORTES!

SINDASP/RN

sexta-feira, 20 de abril de 2012

PARALISAÇÃO DE ADVERTENCIA NOS DIAS 21 E 22 DE ABRIL DE 2012.

            O SINDASP/RN (Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário de RN) reuniu a categoria hoje às 15h00min, do dia 20 de abril de 2012, em frente a COAPE, onde foi repassado para os Agentes Penitenciários do RN que o Governo não fez nenhuma proposta de reajuste salarial, ignorando a categoria, diante disso, foi mantida a Paralisação de Advertência nos dias 21 e 22 de abril de 2012, conforme decisão da Assembleia Geral Extraordinária, realizada em 12 de abril de 2012.

SINDASP/RN

SINDASP/RN CONVOCA OS AGENTES PENITENCIARIOS DO RN

CONVOCAÇÃO

                O SINDASP/RN (Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário de RN) no uso de suas atribuições legais convoca todos os Agentes Penitenciários do Rio Grande do Norte para se fazerem presentes às 15h00min, do dia 20 de abril de 2012, em frente a COAPE, onde será repassado para a categoria o resultado da reunião que será realizada as 08h00min com os Secretários Aldair Rocha e Alber da Nóbrega na Secretaria de Administração do RN.
             Caso não haja uma proposta concreta e satisfatória, será mantida a decisão da Assembleia Geral Extraordinária do dia 12 de abril de 2012, que é a paralisação de advertência nos dias 21 e 22 de abril de 2012.



VILMA BATISTA DA SILVA
Presidente – SINDASP-RN




quarta-feira, 18 de abril de 2012

AS CÉDULAS DAS IDENTIDADES FUNCIONAIS ESTÃO NA COAPE


          O SINDASP/RN desengavetou o processo das aquisições  das Identidade funcionais que estava na UGA deste de novembro de 2010, e postou em seu blog que através do ofício 010/2012, datado do dia 02/03/2012, sobre abertura de um processo individual para aquisição das identidades dos Agentes Penitenciários do RN. Quinta-feira, 15 de março de 2012, a direção do SINDASP esteve na SEJUC para solicitar providência sobre as Identidades Funcionais.
            Já na quarta-feira, 04 de abril de 2012, A Presidente Vilma foi informada que o processo já estava concluso devendo seguir para o empenho., Vilma Batista, esteve na SEJUC e acompanhou o empenho do processo para as confecções das Funcionais dos Agentes Penitenciários do RN.
            Hoje a Presidente esteve na SEJUC, após receber da UAG as Cédulas das Identidades Funcionais, se dirigiu a COAPE e entregou em mãos ao Coordenador José Olimpio as Identidade Funcionais. O Coordenador informou que será elaborado um calendário para entrega das funcionais, nas Unidades da Grande Natal e nas Unidades do Interior do RN.






SINDASP/RN

terça-feira, 17 de abril de 2012

AS IDENTIDADES FUNCIONAIS DOS AGENTES PENITENCIÁRIOS DO RN

              O SINDASP/RN foi informado hoje que as Cédulas de Identidades Funcionais dos Agentes Penitenciários do Rio Grande do Norte já foi confeccionadas e serão entregue na SEJUC até sexta-feira dia 20 de abril de 2012, conforme documento abaixo.







 SINDASP/RN

AS IDENTIDADES FUNCIONAIS

O SINDASP/RN entrou em contato com a empresa Centauros, responsável pela confecção das Identidades Funcionais dos Agentes Penitenciários do RN, a mesma informou que no final da próxima semana estará entregando as carteiras a SEJUC, para que esta possa fazer o preenchimento com os dados dos agentes e organizar um calendário de entrega.

SINDASP/RN

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Caros  amigos,

Tenho conversado, por telefone ou e-mail, com alguns de vocês, antigos conhecidos. Com aqueles que não falo há algum tempo, é uma alegria retomar o contato. Também, é um grande prazer dirigir-me aos que, ainda, não conheço pessoalmente. 
Vou direto ao assunto!
Tenho me perguntado: Por que a PEC-308 não foi promulgada até hoje? Afinal, lá se vão 08 (oito) anos, que ela foi apresentada pelo Dep. Neuton Lima (2004), e 05 (cinco) anos, que ela teve o relatório do Dep. Arnaldo Faria de Sá aprovado (2007).

Consultando-se o site da Câmara, em relação à PEC-308, ali está escrito: Situação: Pronta para Pauta no PLENÁRIO (PLEN).
É possível que cada um de nós tenha uma, duas, várias respostas e, no total, tenhamos inúmeras que explicam alguns erros, desencontros, desinformação, mas, não justificam essa derrota parcial.
Fazendo uma análise sobre a via crucis que tem sido o esforço para promulgação da PEC-308, no Congresso Nacional, observo que alguns erros estratégicos foram cometidos:

Tenho para mim, se o êxito não foi alcançado, certamente a Estratégia foi firmada em pressupostos incorretos, equivocados e/ou apresentou argumentações incompletas, deficientes, inadequadas, ineficientes e/ou, ainda, os esclarecimentos à população e aos políticos não foram satisfatórios, suficientes.  Estratégia que carece de uma revisão. Aliás, sinceramente, creio que vocês não tiveram uma Estratégia. Pensaram, sim, em alguns comportamentos táticos, que foram adotados em situações pontuais.
Vejam, por exemplo, o caso da imprensa e os demais formadores de opinião, de uma maneira geral. Não se sensibilizaram porque não foram suficiente e corretamente informados acerca da Finalidade de se buscar o reconhecimento da existência secular da Polícia Penal.
Assim, gostaria de sugerir a vocês, líderes em seus respectivos Estados, que se reúnam em determinado local, visando a discutir falhas, erros, equívocos e, em seguida, tracem efetiva Estratégia para o “RECONHECIMENTO NORMATIVO DA POLÍCIA PENAL” que, ratifico, em minha ótica, é o fim de todo esse esforço.
De minha parte, como colaboração, como crítica construtiva, ainda que não tão presente quanto vocês, penso que os principais ERROS foram:

1º - ESTRATÉGIA
a) - Não havia (e não há) uma Estratégia de mobilização geral, sincrônica, nacional (não apenas sindical, mas, da sociedade brasileira), para promulgação da PEC. Ocorreram algumas ações, individuais ou conglomeradas, de iniciativa de um e outro sindicato, sem se constituir em procedimentos articulados, previamente planejados:  

. Palestras informativas e de esclarecimentos que chegaram a uma pequena parte do público interno e do externo;
. Elaboração de Artigos e Cartilhas que tiveram pouca difusão e divulgação;
. Confecção de Camisas (POLÍCIA PENAL), muito úteis em Brasília;
. E-mails para deputados e senadores de forma heterogênea e diversificada;
. Respostas pontuais a Pessoas e Instituições específicas que se manifestaram contra a PEC, eventualmente;
. Grandes deslocamentos para Brasília, com a finalidade de “pressionar”, sem uma diretriz de procedimentos coordenados, que visassem ganhos com a massa mobilizada.
b) – Sugiro definir como “Finalidade”:
     - Inserção, na CF, da Polícia Penal Federal e das Polícias Penais Estaduais e, ainda, inserção, nas respectivas Constituições Estaduais, a Polícia Penal Estadual.
c) – Definir objetivos intermediários, caminhos, meios para se atingir o fim.
d) – Estabelecer um Plano de Ação.

2º - FALTA DE IDENTIDADE PROFISSIONAL
a) – Quando ouvimos falar Ministério Público, Defensoria Pública, Judiciário, OAB, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e inúmeras outras instituições, imediatamente nos vem à mente o que são, o que fazem, quais são seus integrantes. 
Passarei a chamá-los nominando a atividade que executam, a profissão de vocês. E, aqui, uma provocação: vocês são o quê? Servidor penal, agente prisional, inspetor penitenciário, fiscal de segurança, monitor de segurança, técnico de custódia, carcereiro, tomador de conta de preso, vigia, chefe de tranca?
E, ainda provocando, como se chama a instituição a que pertencem? O fato é que há uma verdadeira “salada” de nomes em todo o Brasil. Vejam o quadro a seguir:

E o Sistema em que vocês trabalham é Sistema Penitenciário? Sistema Penal? Sistema Prisional? Sistema Carcerário? Sistema de Administração Penal ou Polícia Penal?

No próprio Ministério da Justiça há um Departamento Penitenciário, que divulga estatística do Sistema Prisional, cuja referência é a Execução Penal.

É uma miscelânea que dificulta a compreensão do que vocês são, o que fazem, por que fazem, como fazem, etc., e isto dificulta, também o reconhecimento e a valorização da atividade profissional que vocês desempenham. Inimaginável que uma classe, desempenhando uma atividade, secular, extremamente importante para o corpo social, não tenha um rosto, não tenha IDENTIDADE PROFISSIONAL.

E isso acarreta graves prejuízos, minimamente, para sua autoridade e sua dignidade. Assim, como já lhes falei, falta a vocês uma IDENTIDADE PROFISSIONAL, falta uma denominação nacionalmente uniforme, uma Denominação-Origem que seja de conhecimento, de domínio da população brasileira.
b) – Entendo que, preliminarmente, seria oportuno discutir a conveniência de unificação de nomenclaturas da atividade, da instituição, do sistema, visando uniformidade de entendimento, de compreensão mínima sobre o que vocês são, o que fazem, para quem fazem, etc. Em síntese, denominação comum, entendimento homogêneo, nacionalmente.
3º - CRIAÇÃO (???) DA POLÍCIA PENAL
a) - Quando se fala em criação da Polícia Penal, há uma certa rejeição à idéia: “criar mais uma Polícia? Já temos muitas!”, “uma nova Polícia, para quê?”, etc. Esses opositores estão equivocados quanto ao ato que se busca (o reconhecimento), porém, admita-se, não estão errados quanto ao fato que é divulgado (criação). E aí, constata-se um ERRO DE ORIGEM, na apresentação da PEC-308.
Vejam bem: Tem sido divulgado que NÃO será CRIADA mais uma Polícia ou uma NOVA polícia. A promulgação da PEC-308 visa, fundamentalmente, ao RECONHECIMENTO NORMATIVO, isto é, reconhecer a existência dessa secular atividade policial, inserindo-a na Constituição Federal.
Entretanto, quando se lê o texto da PEC-308 (inteiro teor), encontramos:
" Altera os arts. 21, 32 e 144, da Constituição Federal, criando as polícias penitenciárias federal e estaduais" (grifei).
E na  "JUSTIFICAÇÃO - Nossa iniciativa propõe a alteração do texto constitucional para criar  instituições nas esferas federal e estadual, destinadas a assumir os encargos de guarda, escolta e recaptura de presos condenados ou custodiados pela Justiça." (grifei). 
b) - É um Erro Grave, que precisa ser corrigido e divulgado. 

4º - PLEITO CLASSISTA  X  NECESSIDADE SOCIAL

a) – Quase a totalidade da população brasileira, acredito, tem a percepção de que a promulgação da PEC constitui-se em um pleito classista. Todo esforço despendido decorreu de mobilização sindical, aos olhos da população: “querem ser polícia”. E quais outras instituições, quais outros órgãos se engajaram, ombrearam-se a vocês nessa luta? Ou seja, a sociedade brasileira não “comprou a idéia” porque não foi informada adequadamente, suficientemente esclarecida de que o RECONHECIMENTO é uma Necessidade Social.
União e Estados, reconheça-se, têm investido, ainda que timidamente, na CAUSALIDADE, local em que atuam as forças policiais tradicionais, para onde fluem as causas e refluem os efeitos da violência da criminalidade.
Mas, em relação às causas, com destaque para os menores em situação de risco (marginalizados hoje, marginais amanhã), e aos efeitos, com destaque para os apenados, há postergações, visíveis nas dificuldades para se operacionalizar o ECA e a LEP. No Sistema de Proteção da Criança e do Adolescente e no Sistema de Administração Penal as carências são supridas com a abnegação dos agentes. Mas, abnegação tem limite, tem prazo de validade. 

Alguém costuma dizer que o Sistema Penitenciário (Carcerário?, Prisional?) está falido, generalização que não define responsabilidades. Que sistema penitenciário é esse?  O SISTEMA de EXECUÇÃO PENAL (LEP-Art.61),  SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO PENAL (a participação do Executivo na Execução Penal) ou a gestão de um e/ou de outro? Ou nenhum deles? Creio que o Sistema Penal Brasileiro está abandonado, desconsiderado, preterido, relegado porque está assustadoramente desarrumado.

b) - Ao se pensar numa nova Estratégia, é fundamental o engajamento de outros órgãos, outras Instituições. Por exemplo, o Judiciário, que deveria se sentir insultado com o elevado percentual de reincidência, por inefetividade da Administração Penal, integrante do Sistema de Execução Penal. Inefetividade que contribui para o descrédito do Judiciário. O Ministério Público, que poderia discutir a fragilidade da fiscalização de penas alternativas, medidas de segurança e o (des)arranjo fático para cumprimento da pena. A Igreja, através da Pastoral Carcerária, reforçando a discussão das condições desumanas em que se encontra grande percentual de apenados, além da ficção denominada ressocialização. Os empresários, que ainda não descobriram a mão de obra literalmente cativa, têm enorme capacidade de contribuir na regeneração, através reabilitação e readaptação profissionais, ao invés de insistirem com a pretensão ilegal de terceirizar “o sistema”. Mostrar-lhes que a administração penal é realizada com embasamento no Poder de Polícia; que a administração penal é a participação do Executivo na execução penal, que integra a função jurisdicional - função típica, essencial e indelegável do Estado - pois, a jurisdição não se encerra com a coisa julgada, envolvendo também os atos de execução penal. Assim, vista a Lei Nº 11.079, de 30 Dez 2004, em seu Art.4º III, que trata da indelegabilidade das funções de regulação, jurisdicional, do exercício do poder de polícia e de outras atividades exclusivas do Estado, a terceirização é ilegal. As comunidades acadêmica e científica também deveriam se engajar porque, ao lado da Imprensa, são formadores de opinião. Os Conselhos Comunitários e os de Segurança, idem, exigindo PM patrulhando ruas e a PC investigando.
Ao final, quero dizer-lhes que, convidado por vários sindicatos, continuo fazendo palestras sobre a POLÍCIA PENAL e participado de Audiências Públicas. Nessas, tenho citado a Constituição Federal, em seu Art. 24, que diz competir à União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar concorrentemente sobre direito penitenciário. Significa dizer que os Estados podem incluir, em suas respectivas Constituições, no Capítulo da Segurança Pública, o inciso da POLÍCIA PENAL. Na justificação, argumentar (com mais detalhes) que a Polícia Penal é a instituição, atividade, sistema de Administração Penal que integra a execução penal, no espectro da função jurisdicional do Estado. Pois bem, no Amapá e no Rio Grande do Norte surgiram deputados que abraçaram a idéia e vão apresentar PEC-Estadual, reconhecendo normativamente a POLÍCIA PENAL.

Nos Estados onde, felizmente, o órgão é uma Secretaria de Estado de Administração PENAL, as coisas estão muito bem encaminhadas (embora Penitenciária seja expressão restritiva, pois, há a administração de outros estabelecimentos penais, fiscalização de penas alternativas e de medidas de segurança, etc.). Na justificação da inserção do inciso sobre a Polícia Penal, na Constituição, sugiro ficar claro que “A Polícia Penal é órgão, atividade, sistema do Executivo que integra a Execução Penal”. Nos demais Estados, há necessidade de o Governador fazer reestruturação mais ampla.  
 Desculpem-me por me alongar. É que gostaria de compartilhar essas percepções com vocês, em razão da liderança e da credibilidade que desfrutam.É necessário mostrar à sociedade e ao governo que a fragilidade do Sistema de Administração Penal, da Polícia Penal influencia diretamente na Insegurança Social.

Que tal, consolidadas a unificação de conceitos, a padronização terminológica, a uniformização de procedimentos e a promulgação de algumas PECs Estaduais, um Estado promover o 1º Congresso da Polícia Penal? Ou o próprio Congresso Nacional promover? As eleições estão aí!...



Forte abraço a todos.

Coronel Amauri. 


REUNIÃO DO SINDASP/RN COM OS SECRETÁRIOS

Na Assembleia Geral Extraordinária do Sindicato, realizada no dia 12 de abril de 2012, a categoria decidiu por unanimidade realizar uma paralisação nos dias 21 e 22 de abril de 2012, caso o governo não sente para negociar com a categoria.  Na assembleia a presidente do SINDASPRN Vilma Batista informou que no dia 16 de abril de 2012, haveria uma reunião com Secretário de Administração e o Secretário Aldair Rocha. Na reunião realizada hoje às 08h30min, com o Secretario da Administração e Aldair Rocha e SINDASP/RN, foi entregue o Projeto de Lei, já discutido com a categoria nas duas últimas Assembleias Geral Extraordinária, que tornar os vencimentos da categoria em parcela única, reajustado conforme o percentual, que já vinha sendo negociado com o governo.
O Secretario Aldair Rocha disse que ainda hoje enviará o projeto de lei para a Secretaria de Administração para análise do impacto financeiro e em seguida encaminhará a Casa Civil para ser apreciado e discutido com o Sindicato ainda esta semana. O Sindicato solicitou ao Secretário Aldair Rocha a cópia do termo de ajustamento de conduta, assinado no dia 07 de fevereiro de 2012, pelo procurador geral de justiça Manuel Onofre, o ex- secretário Fábio Hollanda, e outros, que autoriza a nomeação da reserva técnica e um novo curso de formação, que até então ainda não foi assinado pela Governadora Rosalba.
Por fim, será discutido na casa civil o pleito salarial e a nomeação da reserva Técnica e novo curso de formação. A Presidente Vilma Batista, reafirmou aos Secretários presente na reunião que, caso o governo não apresente ações concretas, a fim de atender os pleitos da categoria, a categoria manterá a paralisação de advertência nos dias programados.




SINDASP/RN

sexta-feira, 13 de abril de 2012

O SINDADP/RN realizou ontem  no Clube Tiradentes, no Alecrim, uma Assembléia Geral Extraordinária para debater  o reajuste salarial e os próximos passos da categoria.








SINDASP/RN

quinta-feira, 12 de abril de 2012

SINDASP/RN ESTEVE NA

        O SINDASP/RN esteve ontem na Assembléia  Legislativa do Rio Grande do Norte fazendo loby com os deputados, conversou com os deputados Walter Alves, Fernando Mineiro, Nelter Queiroz, Hermano Morais, Larissa Rosado e Márcia Maia, esta ultima usou a tribuna para chamar atenção da Casa para os Agentes Penitenciários, por fim ficou  decidido que segunda feira dia 16 de abril os lideres dos Partidos indicarão um representante para junto com deputado Ricardo Mota acompanhar o Sindicato até a Casa Civil, para retomar as negociações.

SINDASP/RN

SINDASP/RN É CONVOCADO PARA REUNIÃO EM BRASILIA-DF

Prezados (as) Senhores (as),
 Incubiu-me o Senhor Secretário de Políticas da Previdência Social, Dr. Leonardo Rolim, em convocá-los para reunião, conforme deliberação nesta tarde, durante nossa reunião, com objetivo de darmos prosseguimento as discussões sobre Aposentadoria Especial de Risco - PLP 554.

Neste sentido, informamos que está confirmada para o dia 17 de abril de 2012, às 10 horas, no Gabinete da SPPS, reunião com representantes do Sindicato dos Policiais Civis, representantes da Federação Brasileira de Agentes Penitenciários e servidores deste Ministério.

Por fim nos colocamos a disposição para esclarecimentos que se fizerem necessários.
 Atenciosamente,
Silvana do Socorro Machado Rodrigues
Coordenadora de Diálogo Social - CDS/SPPS/MPS

terça-feira, 10 de abril de 2012

O SINDASP/RN PARABENIZA OS AGENTES PENITENCÁRIOS DO RN

O SINDASP/RN parabeniza os agentes penitenciários do RN que fazem aniversário no mês de março, e deseja muita Saúde, Paz e Felicidade a todos!

ALRIVANEIDE LOURENÇO DE OLIVIERA


ARTUR HENRIQUE DE MORAIS PINTO

CARLOS HENRIQUE GOMES ARAÚJO

CÁSSIO DE ANDRADE SALES

LINDOMAR LINHARES DA SILVA

MARIA DA CONCEIÇÃO BEZERRA DOS SANTOS

PABLO RONDINELLI PEREIRA MACHADO

PAULO ANDRÉ BEZERRA RAMOS

PAULO CÉSAR PINHEIRO SILVA

RAPHAEL FURTADO CARNEIRO MARINHO

RONDINELLE VICTOR DOS SANTOS

THIAGO PINHEIRO SOARES

THOMAS MARCELINO DE SOUSA

WINDER PEREIRA NONATO

CIBELE DE CASTRO REGO HERONILDES


DICKSON ALEXSON MARTINS BEZERRA

ELIZABETE RODRIGUES MEDEIROS

IVANALDO BARROS GARCIA

JORGE LUIS FERREIRA DE JESUS

JOSÉ EDILMO DE ANDRADE

JOSÉ FERNANDES DA MOTA

JOSÉ VIEIRA DA SILVA

LAIS LUZ DE MENEZES



sábado, 7 de abril de 2012

CONVOCAÇÃO DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

O SINDASP/RN (Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário de RN) no uso de suas atribuições legais, convoca todos os Agentes Penitenciário do Rio Grande do Norte, para comparecer a Assembléia Geral Extraordinária  que será realizada no dia 12 de Abril de 2012, às 15:00h, na Associação dos Subtenentes e Sargentos, localizada na Av. Presidente Bandeira “antiga AV. 02”, nº 1158 Alecrim - Natal, próximo ao Banco do Brasil da AV. Jaguarari. Contamos com a presença de todos.



VILMA BATISTA DA SILVA

Presidente – SINDASP-RN

quarta-feira, 4 de abril de 2012

SINDASP/RN ACOMPANHA O EMPENHO DAS CARTEIRA FUNCIONAIS

         A Presidente do SINDASP/RN Vilma Batista, esteve na Seujc hoje e acompanhou o empenho do processo para as confecções das Funcionais dos Agentes Penitenciários do RN, abaixo cópia  do empenho.

CONVOCA TODOS AGENTES PENITENCIÁRIOS DO RN PARA COMPARECEREM A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

O SINDASP/RN (Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário de RN) no uso de suas atribuições legais convoca todos os Agentes Penitenciários do Rio Grande do Norte, para comparecerem à Assembleia Legislativa do RN, no dia 11 de abril de 2012, às 10h00min, com o objetivo de mobilizar os Parlamentares em favor da nossa reivindicação salarial.



VILMA BATISTA DA SILVA
Presidente – SINDASP-RN

terça-feira, 3 de abril de 2012

CONVOCA OS AGENTES PARA COMPARECEREM A ASSMBLÉIA LEGISLATIVA DO RN

                   

            O SINDASP/RN (Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário de RN) no uso de suas atribuições legais convoca todos os Agentes Penitenciários do Rio Grande do Norte, para comparecerem à Assembleia Legislativa do RN, no dia 04 de abril de 2012, às 10h00min, com o objetivo de mobilizar os Parlamentares em favor da nossa reivindicação salarial.



VILMA BATISTA DA SILVA
Presidente – SINDASP-RN