quarta-feira, 28 de junho de 2017

Sindasp-RN denuncia falta de alimentação para agentes penitenciários nas unidades prisionais e cobra providências


O Sindasp-RN denuncia e cobra do Governo do Estado uma solução para o fornecimento de alimentação para os agentes penitenciários nas unidades prisionais do Rio Grande do Norte. Nesta quarta-feira (28), a alimentação acabou em decorrência do não fornecimento por parte da empresa que alega não receber pagamento.

“Na verdade, não existe nenhum contrato do Governo com a empresa para fornecer alimentação para os agentes. A empresa, que fornece alimentação pra os presos, já estava fazendo um favor. O Sindasp-RN, inclusive, havia solicitado a implantação de auxílio alimentação para os agentes”, explica Vilma Batista, presidente do Sindicato.

De acordo com ela, os agentes penitenciários não podem comer a mesma alimentação dos presos, por existir riscos para a segurança, como aconteceu recentemente nos estados do Ceará e Mato Grosso. “Por diversas vezes, os agentes já sofreram ameaças ou denúncias de possível envenenamento, então a alimentação precisa ser diferente”, lembra.

Ainda segundo Vilma Batista, nesta terça-feira (27), algumas unidades comunicaram à Coordenadoria da Administração Penitenciária (Coape) da necessidade de reposição do estoque de alimentos para os agentes.

“Estamos cobrando providências por parte da Secretaria de Justiça e Cidadania, principalmente, para que o auxílio alimentação seja implantado. Não é concebível que o Governo do Estado tenha contrato de milhares de Reais com restaurante chique, enquanto os operadores do Sistema Penitenciário fiquem sem alimentação, já que a nossa barriga não é diferente das nossas autoridades. O Governo cobra 100% de eficiência dos servidores, mas não oferece as condições mínimas de trabalho”, completa Vilma Batista.

Nenhum comentário: